Não me Passe mais Sal, Porque Faz Mal!

0 Flares 0 Flares ×

Sal faz mal capa1

Oi tudo bem?  Hoje escolhi um título forte como esse, por ser praticamente uma provocação, uma tentativa para induzir uma mudança de pensamentos e de hábitos. Devemos esquecer o sal como principal condimento da nossa cozinha e começar a reeducar o nosso paladar, fazer exercícios sobre os sabores, sensibilizando assim nossas papilas gustativas para reconhecer o sabor natural dos alimentos. Salgado não pode ser sinônimo de saboroso, devemos aprender também a consumir produtos industrializados que contenham menos sal.

Jeremiah Stanler, um reconhecido cardiologista americano, de fama internacional, considerado uma autoridade no campo referente aos estudos dos efeitos negativos do sal na saúde humana, tem sido um ávido defensor na batalha contra a redução do consumo de sal em todo o mundo. Isso acabou gerando muitas polêmicas com grandes indústrias americanas que fizeram de tudo para que seus estudos epidemiológicos e clínicos sobre a importância de limitar o consumo de sal caíssem em descrédito.

Sal faz mal ao coracao

O problema da ingestão excessiva de sal é muito grave a nível mundial: sal, na verdade, contém o sódio, um mineral que, quando tomado em doses elevadas, provoca um aumento na pressão arterial, principal causa de acidente vascular cerebral (derrames). O sódio em excesso é uma das causas também do aumento do risco de câncer no estômago, um dos mais propagados depois do câncer de mama e do câncer de pulmão. O excesso de sódio favorece também o aparecimento das patologias renais, osteoporose e obesidade. Conclusão, muito sódio, portanto muito sal fazem mal a saúde.

Sal capa

Já em 2003 a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendava que para prevenir as doenças cardiovasculares, o consumo de sal fosse reduzido a menos de 5grs. por dia, o que corresponde a uma ingestão total diária de 2grs. de sódio. Um grama de sal de cozinha contém 0,4grs. de sódio. Se continuarmos a consumir muito sal estaremos muito longe de cumprir esta recomendação. A mesma Organização Mundial da Saúde estimou que se conseguirmos reduzir o consumo a pelo menos 6 grs. de sal por dia, para cada indivíduo, serão menos 2.500.000 mortes por ano de pessoas com doenças cardiovasculares e tumores.

Pitada de Sal

Uma pesquisa conduzida pela OMS em diferentes países, mostrou que a maior parte do sal que consumimos vem dos alimentos. Todos os alimentos contêm, de fato, uma certa quantidade de sódio. Alguns menos como, por exemplo, leite, iogurte, frutas, sucos, legumes, carnes, peixes, ovos, azeite, massas, verduras, enquanto que outros contém em grandes quantidades, como por exemplo, manteiga, margarina, conservantes vegetais, caldos de carne, linguiças, maionese, ketchup, queijos, produtos confeccionados (biscoitos, pães) etc. Depois dos exemplos citados, mais um motivo para seguirmos a dieta mediterrânea, que já prevê através da escolha dos seus alimentos, uma redução do consumo de sal. Uma dica interessante é substituir o sal por condimentos como alecrim, orégano, sálvia, pimenta do reino, e tantos outros condimentos que ajudam a ressaltar o sabor dos alimentos.

Bibliografia: La Nuova Dieta Mediterranea
Stefania Ruggeri e Gabriele Rubini
Ed.:Gribaudo

Post:
 

(Visited 128 time, 1 visit today)
Emagreça com saúde!
Receba um e-book GRÁTIS, obtenha um estilo de VIDA SAUDÁVEL e nunca mais se preocupe com seu PESO!

Respeito sua privacidade!! NUNCA enviarei SPAM!!

Comentários

comentários

Deixe aqui seu comentário!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
%d blogueiros gostam disto: